Facebook testará monetização em vídeos a partir de janeiro

O Facebook anunciou nesta quinta-feira (14) uma série de novidades relacionadas aos vídeos publicados em sua plataforma. De acordo com texto publicado no blog oficial da empresa, as atualizações incluem um mecanismo aprimorado de distribuição de vídeo e também novas medidas para monetização de vídeos, com direito a intervalos comerciais e anúncios no início de uma exibição.

Aos poucos, o Facebook vem se tornando, também, um espaço para criadores de conteúdo. Não é de hoje que a companhia dota a rede social com recursos aprimorados para vídeos, reformulando a interface do player, levando as transmissões ao vivo para todo mundo e criando um ambiente diversificado para competir com o YouTube.

Feed amigável aos vídeos

A distribuição de vídeo ganha um reforço com uma atualização no Feed de Notícias a fim de dar mais relevância aos conteúdos distribuídos em vídeo. “Estamos atualizando o ranking do Feed de Notícias para aprimorar a distribuição dos vídeos de criadores e páginas que as pessoas realmente querem ver”, afirma o Facebook.

A ideia é dar destaque para conteúdos que as pessoas costumam ver mais de uma vez e, com isso, incrementar o engajamento do público, fazendo do Facebook um ambiente cada vez mais amigável aos criadores de conteúdo. Páginas de programas que forem linkadas à páginas de vídeos do Facebook poderão distribuir episódios diretamente na plataforma, contando com a distribuição aprimorada.

Publicações que atraírem a atenção do público terão ainda espaço dedicado no Watch, a plataforma de streaming do Facebook.

Monetização a caminho

Outro anúncio importante feito hoje pelo Facebook diz respeito à monetização. E são duas as principais novidades que a rede testará em breve: anúncios antes dos vídeos e também intervalos comerciais durante uma exibição.

Os comerciais antes do vídeo terão no máximo seis segundos e serão inicialmente testados apenas no Watch um espaço “onde as pessoas procuram por conteúdo [em vídeo] de forma proativa, como no Watch”. Para o Facebook, esses anúncios não combinam com o Feed de Notícias, mas “funcionam no Watch porque este é um lugar onde as pessoas vão e voltam com a intenção de ver vídeos.”

Vídeos mais longos de páginas com mais de 50 mil curtidas poderão testar os intervalos comerciais a partir de janeiro

Para os vídeos mais longos, a plataforma testará os intervalos comerciais a partir de janeiro — algo que também já acontece no YouTube. Essas pausas para anúncios serão testadas em vídeos com pelo menos três minutos de duração, com um intervalo surgindo somente a partir de um minuto. Essa estrutura será testada também em transmissões ao vivo por páginas com mais de 50 mil curtidas.

Para facilitar a vida dos criadores, o Facebook incluiu uma aba dedicada às informações sobre monetização no painel de controle dos vídeos, separada da aba com estatísticas gerais das transmissões. Aos poucos, a rede de Mark Zuckerberg vai criando mecanismos para bater cada vez mais de frente com o YouTube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *